ORTODONTIA X ORTOPEDIA FUNCIONAL DOS MAXILARES
14 de Março de 2019

A Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares são ramos da Odontologia especializadas no diagnóstico, prevenção e tratamento das irregularidades dentais e faciais denominadas de "Má Oclusão". Essas especialidades visam harmonia entre dentes, lábios e ossos maxilares buscando uma melhora na função, saúde, aparência estética e harmonia facial. Um sorriso atrativo e uma face harmônica possuem um papel importante para acentuar a autoconfiança e autoestima.

 

Embora ambas pareçam muito semelhantes e utilizem aparelhos dentários para correção das arcadas, elas apresentam diferenças essenciais no que diz respeito à fundamentação e conceituação.

 

De uma forma simplificada, a Ortodontia se concentra na utilização de aparelhos fixos e ativos, que aplicam forças externas para movimentar os dentes ou alterar a forma dos ossos maxilares podendo ser aplicada em todas as faixas etárias, desde que haja saúde bucal; isto é, com saúde periodontal, sem cáries ou lesões em boca.

 

Já por outro lado, a Ortopedia Funcional dos Maxilares acredita nas forças naturais produzidas por todo o sistema corporal. O aparelho utilizado nessa técnica, geralmente é removível e exerce uma força passiva e de pequena intensidade, que apenas estimula os nervos sensoriais da boca de modo que o próprio sistema responda com remodelação e redirecionamento das estruturas ósseas e musculares do paciente em crescimento. Os estímulos gerados nessa técnica influenciam o desenvolvimento correto do sistema bucofacial, fazendo com que a harmonia entre os terços faciais sejam alcançadas. A Má Oclusão pode ter origem hereditária, ou seja, transmitida dos pais aos filhos.

 


O tamanho dos ossos maxilares e dos dentes são típicas influências familiares herdadas de várias gerações. Outro grupo de problemas são as causas adquiridas geradas por hábitos deletérios, podendo exemplificar como sucção de chupeta, sucção de dedo, problemas respiratórios, respiração bucal, cáries dentárias, perda precoce de dentes decíduos e traumatismos.

 

O tratamento usualmente envolve um período de 18 a 36 meses. Em alguns casos ele poderá terminar antes e em outros poderá levar mais tempo do que previsto inicialmente para a finalização. O tempo total de tratamento depende da severidade da Má Oclusão original, do tipo de tratamento envolvido, da idade do paciente e da cooperação do mesmo.

 

O maior benefício de se iniciar um tratamento no período de dentição mista, é que podemos alterar e estimular crescimento e desenvolvimento craniofacial. A abordagem preventiva e interceptadora das más oclusões tem demonstrado vantagens indiscutíveis. Durante essa fase de crescimento do paciente, possibilita-se a eliminação de hábitos de sucção de dedo ou chupeta, hábitos de interposição de língua e hábitos de postura de lábios. Além disso, permite-se o desenvolvimento normal de fala e avalia-se a existência de problemas respiratórios que possam afetar o crescimento da face e também corrige-se mordidas cruzadas que estejam presentes.

 

Não existe idade para se iniciar um tratamento, se hã um problema existente, esse é o momento ideal!

 

"A Ortodontia e Ortopedia Facial é muito mais que simplesmente uma correção na posição dos dentes através de um aparelho. Ela envolve um trabalho de harmonização e equilíbrio apropriado entre dentes, lábios e arcadas dentárias visando um correto padrão estético dentofacial. Além disso, permite conforto na mordida, elimina dores articulares e expressa a mais pura beleza do sorriso trazendo grande aumento na autoestima."

 

Instagram